Lomeutec - Tutoriais e Informação

Office Live Workspace - Acesse seus documentos de qualquer lugar

O Office Live permite abrir, editar e salvar documentos na Web a partir do Microsoft Office Word, Excel e Power Point. Ótimo para pessoas que precisam acessá-los a qualquer hora. Também facilita muito o desenvolvimento de trabalhos em grupo, permitindo que sejam compartilhados documentos que serão editados por várias pessoas, mas sem que sejam criadas várias cópias, centralizando apenas um único documento na Web, dificultando assim que um trabalho que já tenha sido feito por alguém seja refeito por outra pessoa. Nos Offices XP e 2003 é instalada uma barra de ferramentas que permite o acesso ao Live Workspace. No Office 2007 são adicionadas novas opções ao menu. Para ser utilizado necessita da instalação de um suplemento para o Microsoft Office que pode ser obtido durante as atualizações opcionais do Windows ou baixado do site da Microsoft. É um serviço gratuito que oferece 5Gb de espaço de armazenamento e nele você pode controlar quem edita e visualiza seus documentos.

Dica

OBS: Esse serviço foi substituído pelo OneDrive. 

Para usar o serviço acesse o endereço http://workspace.officelive.com/pt-BR/ e clique em 'COMECE AGORA'.


Na próxima tela preencha o campo com um email válido.. Eu preferi usar um email do Hotmail embora não tenha nada especificado que tenha que ser assim.



Será redirecionado para uma página de logon. Proceda normalmente.


Após logar clique em 'Instalar o Office Live Update', faça o download de um arquivo pequeno e após baixá-lo execute-o. Ele baixará e instalará a versão do Office Live adequada ao seu sistema.


Para começar a utilizar o serviço clique em 'Novo espaço de trabalho', escolha 'Espaço de trabalho vazio'


Dê um nome para esse novo espaço de trabalho e a partir deste momento você já pode criar seus documentos, sejam eles do Word, Excel, Power Point ou outros.


Ao tentar criar um novo documento do Word tive que fechar o meu navegador Firefox e reabrir o site no Internet Explorer. Ao tentar criar o mesmo documento através do Internet Explorer, apareceu uma mensagem de alerta, mas nesse caso bastou clicar em ok já que o site é confiável.


O Word foi aberto com o documento recém criado na Web e todas as alterações começaram a ser salvas diretamente no Live Workspace.


Ao salvar o documento tenha em mente que o processo depende da condição de sua internet, quanto melhor mais rápido será. No meu caso por exemplo, a internet estava muito ruim na hora da realização deste teste e o Word chegou a parar de responder. Apenas esperei um pouco, cerca de um 40 segundos e ele voltou a funcionar normalmente concluindo a operação. Veja na imagem abaixo que o documento foi adicionado com sucesso à minha conta no Live Workspace.


Para compartilhar com outras pessoas você deve marcar a checkbox ao lado do nome do documento e clicar em 'Compartilhar' - ícone no canto superior direito.



Digite os endereços de email com quem deseja compartilhar os documentos selecionados. No primeiro campo (Editores) coloque os emails apenas de quem poderá alterar o documento e no segundo campo (Observadores) preencha com os email das pessoas que poderão ler sem direito a fazer qualquer alteração. O terceiro campo (Mensagem) permite que você envie uma descrição com até 1024 caracteres. A primeira checkbox (Deixar todas as pessoas verem isso sem que precisem entrar) torna o seu documento público, permitindo assim que qualquer um veja o seu conteúdo, não recomendo marcar essa opção. Ao marcar a segunda checkbox (Enviar uma cópia do convite de compartilhamento) um convite de compartilhamento será enviado com um link para o destinatário. Recomendo que marque essa opção.



Ao clicar em 'Enviar' será enviada uma mensagem aos destinatários com instruções de como alterar ou visualizar o documento compartilhado. Você poderá interromper o compartilhamento com alguém a hora que quiser. Para isso marque a checkbox referente ao documento e clique em compartilhar. Será dado a você a opção de compartilhar com mais pessoas, retirar o compartilhamento de todos ou de alguém específico.



Você pode também não só compartilhar um documento como também um espaço de trabalho inteiro. Para isso repouse o mouse sobre o nome do espaço de trabalho que deseja compartilhar e espere aparecer um menu com outras opções e clique em 'Compartilhar'.



Uma boa opção é criar o documento no seu computador, salvá-lo no seu HD como uma cópia do que irá salvar na internet antes, afim de evitar problemas. Assim você terá um backup do arquivo. Para salvá-lo na Web usando o Word 2007 use o menu principal do programa e escolha 'Salvar no Office Live' e depois clique em 'Entrar na versão beta do Office Live Workspace'


Aparecerá uma caixa para logar no serviço do Live Workspace. É só preencher com os seus dados, dar ok e aguardar o Word conectar ao serviço. A caixa pode demorar um pouco a aparecer, mais ou menos uns 30 segundos.


Não se esqueça que seu login é o email que você usou para cadastrar, se você preencheu os dados incorretamente e marcou a caixa para 'Entrar automaticamente' terá que executar o instalador do suplemento outra vez e escolher a opção Reparar'.


Após concluir a reparação você poderá entrar com os dados corretos para logar na sua conta no Live Wokspace. Recomendo que não deixe marcada a checkbox 'Entrar automaticamente'.


Para conectar ao serviço também demora um pouco, cerca de 55 segundos. Depois de conectar você poderá escolher em qual espaço de trabalho irá salvar o documento.

Pronto! Com isso você já é capaz de tirar o melhor proveito desse serviço que oferece um recurso gratuito, muito interessante e útil para quem viaja muito ou vive esquecendo Pendrives e precisa ter à mão aquele trabalho, apresentação ou planílha de cálculos.

Veja também como ajustar a pesquisa do Google no IE 8 para português do Brasil.

Jolicloud - Sistema operacional para netbooks

O Jolicloud é um Línux - derivação do Ubuntu - que se propõe através de uma interface gráfica otimizada para telas pequenas, tornar mais proveitosa a experiência com netbooks associando recursos da internet e redes sociais com softwares instalados no sistema. É um híbrido que mescla aplicativos locais com outros na web como o Google Docs, GMail, Facebook, etc. Suas configurações são armazenadas em um servidor remoto de modo totalmente seguro, facilitando ao usuário restará-las em outro computador que possua o sistema Jolicloud instalado. A aparência de seu desktop é totalmente diferente do Microsoft Windows ou de qualquer distribuição Línux de que já se tenha visto. Se parece mais com a interface de um aparelho celular moderno. Acompanhe abaixo um tutorial de instalação e alguns recursos disponíveis nele.

Denunciando plagiadores de blogs

Um dos maiores problemas para quem tem blog, principalmente os com conteúdos como os que são apresentados aqui, são os "sanguessugas" que plagiam descaradamente o que fazemos com dedicação e pesquisa e se dizem os criadores, sem colocar a fonte original. Infelizmente não há como impedir as ações desses mau-caráteres, mas há como denunciar, proporcionando ao copiador a devida punição.

Blogueiro

Primeiro passo é a argumentação. Tente convencer o "parasita" que deve pelo menos divulgar a fonte original do seu trabalho, mas se este for um "parasita" da espécie "Arrogantys Parasitarius" (Parasita Arrogante) então tome uma atitude mais efetiva, denunciando o espécime e ajudando a combater esse disseminador de conteúdo plagiado.
Para usuários do Blogspot o endereço é: 


http://www.google.com/support/bin/request.py?contact_type=lr_dmca&product=blogger


Para usuários do WordPress:

http://support.wordpress.com/content-theft-what-to-do/


Aqui vou explicar somente os procedimentos para os usuários do Blogspot, veja abaixo os detalhes do prenchimento do formulário. Para facilitar o endendimento clique nas imagens para melhor visualização.


Em "Informações de contato" preencha com seu nome, sobrenome e em "Nome da empresa" coloque no nome do seu blog. Em "Detentor de direitos autorais que você representa" deixe em branco, no campo seguinte digite um email válido e em seguida escolha o país.


Em "SEU TRABALHO PROTEGIDO POR LEIS DE DIREITOS AUTORAIS" Preencha com o endereço completo do seu blog no campo "Local do trabalho protegido por leis de direitos autorais (no qual o seu trabalho autorizado se localiza)" e em "Qual é trabalho protegido por leis de direitos autorais?" coloque o endereço completo das suas páginas que tiveram o conteúdo plagiado.


Em "LOCAL DO MATERIAL INFRATOR NO BLOG" há o campo "Local (URL) do material infrator no catálogo. (Digite um URL por linha)" que deve ser preenchido com os endereços do material copiado pelo "parasita", cada um em uma linha. O campo abaixo "O local (URL) do conteúdo do infrator para o qual o blog está criando um link. (Digite um URL por linha)" Pode ser deixado em branco.


Em "Declarações juramentadas" marque as checkbox para confirmar, em "Fez logon nessa data de:" coloque a data do preenchimento do formulário, em "Assinatura" digite seu nome completo e para finalizar clique em "Enviar".


Você receberá uma resposta e se a denúncia proceder, o "Arrogantys Parasitarius" terá as suas páginas retiradas da internet.

Atenção: Ao fazer uma denúncia faça com responsabilidade, leia toda a página do formúlário com muita atenção antes de enviar. O objetivo dessa postagem foi somente servir como referência e orientação no preenchimento afim de evitar dúvidas quanto a sua utilização.

Veja também sobre o net2ftp - Cliente FTP baseado na Web.

Os sistemas nas nuvens (cloud computing)

Os sistemas operacionais nas nuvens (cloud computing) vem se tornando muito comuns. Para usá-los basta um dispositivo com acesso a internet com um navegador (Browser) integrado, como na maioria dos telefones celulares de hoje. Com a sua popularização o preço dos computadores tende a cair, pois não será necessário que sejam tão potentes para acessar os recursos que estarão disponibilizados remotamente. Devido o aumento do acesso pelas massas, uso da internet também ficará mais acessível. A pergunta que devemos fazer é: Será que o sistema brasileiro está preparado para um aumento tão significativo no tráfego de internet? É algo a se pensar, tendo em vista que esta é uma realidade já presente. Veja abaixo algumas alternativas de cloud computing já disponíveis e suas caracterísitcas principais.

Diferenças entre as TVs LCD, Plasma e de LED

Para esclarecer as principais dúvidas de quem deseja comprar um televisor novo para a sua casa, fiz este apanhado de informações que o ajudarão na escolha. Veja um pouco da história, as diferenças, prós e contras de cada tecnologia e saiba qual melhor se encaixa em seu perfil, orçamento e no espaço da sua sala.

Matéria

História do LCD

As telas de LCD não são novidades, foram inventadas na década de 60, mas só ganharam mercado à partir da década de 80, quando começaram a ser usadas em notebooks. Era uma tecnologia difícil de ser manipulada e com grandes perdas nos processos de produção. No final dos anos 90 a IBM conseguiu desenvolver um método para a fabricação que reduz as perdas à níveis mais aceitáveis, barateando o custo e que é mantido até hoje. Enquanto que nos anos 80 as perdas pudessem chegar a 90%, pois quanto maior a tela maior era a perda devido a grande quantidade de pixel mortos, nos dias atuais as perdas não ultrapassam 30% e a quantidade de pixel mortos não fica acima de 20%. O que é aceitável desde que estes pixels não estejam muito próximos para serem percebidos pelo usuário. Essas perdas deixam o produto final para o cliente mais caro, em vista que produtos rejeitados nas vistorias de qualidade não podem ser recuperados, somente servem para reciclagem. Feita de cristal líquido, sua imagem depende da corrente elétrica que é aplicada e que faz com que varie entre uma imagem translúcida ou mais opaca. Possue uma lâmpada instalada atrás da tela que emite luz branca sobre três células que são lacradas, cheias desse material e que correspondem cada uma às cores primárias (verde, vermelha e azul).

Vantagens:

  • Não produzem reflexo em ambientes claros mantendo a imagem visível.
  • Ideais para exibição de imagem sem muito movimento, como a dos computadores.
  • Podem ser encontradas em modelos menores se comparadas as TVs de Plasma.
  • Consumo de energia mais baixo se comparadas as TVs de Plasma.

Desvantagens:

  • Não são boas para exibição de imagens em movimentação intensa como a de filmes de ação e jogos de vídeo games.
  • São mais caras se comparadas as TVs de Plasma.
  • A imagem começa a perder definição dependendo do ângulo de visão do usuário. Em algumas a queda de definição pode ser percebida com apenas 10 graus de inclinação do ângulo de visão do usuário em relação a frente da tela.

________________________________________

História do Plasma

Como uma alternativa ao LCD e com o intuito de substituir as telas de CRT, que são as telas como daquela TV que tinha na sua casa em que você assistia Alf o ETeimoso, Super Vicky e o desenho Nossa Turma quando você era criança, foram criadas na década de 80 as telas de Plasma. Os problemas das telas de Plasma também estão no alto custo de produção, principalmente pelo maquinário usado na sua confecção. As perdas ultrapassam 10% durante a fabricação. Para o cliente final o problema é o consumo de energia que é bem maior do que em uma TV de LCD e também o reflexo que é gerado na tela pela necessidade da colocação de uma segunda camada de vidro frontal para proteger o painel frágil do Plasma. Um problema que ocorria nas TVs de CRT e que ficou acentuado nas TVs de plasma é o efeito Burn-in que causa a queima a tela deixando uma marca quando estas mostram por muito tempo uma imagem fixa. Isso pode acontecer por exemplo, em exibições de eventos esportivos como os jogos de futebol que apresentam no canto da tela um placar durante todo o jogo ou em jogos de video games que possuem menus que permanecem sem modificações no vídeo. O pior ocorre quando o usuário prefere usar o tamanho de exibição 4:3 das TVs convencionais ao invés do padrão Widescreen 16:9 o que faz com que a TV mostre o tempo todo uma faixa preta do lado esquerdo e outra do lado direito. O Burn-in foi muito atenuado e em algumas TVs e tem fabricante que diz que não existem mais esses problemas em seus modelos, mas não custa ser cuidadoso, pois a própria gerente de produtos da LG - Fernanda Summa - afirma que é possível amenizar e não eliminar por completo. Voltanto ao que tange a produção do Plasma, perceba que só podemos ver nas lojas TVs desse tipo com grandes polegadas. Isso ocorre pois é inviável, técnica e comercialmente, produzir telas assim em tamanhos menores. TVs desse tipo operam com células cheias de gás xenônio que sofrem descargas elétricas e se transformam em plasma. Em cada ponto da tela há três células cobertas por fósforos com as cores básicas. Ao sofrerem as descargas elétricas fazem com que liberem fótons que se colidem com a camada de fósforo na frente das células fazendo com que brilhem. O conjunto dessas células formam a imagem.

Vantagens:

  • Qualidade de imagem superior se comparada as telas de LCD.
  • Ótimas para ambientes escuros
  • Ideais para a exibição de imagens com movimentação intença pois possuem o recurso de "resolução dinâmica".
  • São mais baratas se comparadas as TVs de LCD.
  • São mais indicadas para ambientes amplos.

Desvantagens:

  • Só são produzidas em grandes tamanhos.
  • Podem sofrer com o Burn-in em imagens que permanecem estáticas por muito tempo.
  • Tem alto consumo de energia se comparado ao LCD.
  • Geram reflexo quando colocadas em frente a janelas ou entradas de luz.
  • Seu potencial só pode ser aproveitado quando o sinal é digital, como as transmissões da Sky e DirecTV. Com sinais analógicos como os das transmissões locais no Brasil a imagem pode ficar pior que a de uma TV de CRT. A TV de plasma é moldada para exibir na tela o que tem de melhor somente quando o sinal é digital.
________________________________________

História das TVs de LED

As TVs de LED são de uma tecnologia muito recente. Sugiram em meados de 2005 praticamente como uma evolução dos televisores de LCD. Funcionam com um conjuto de leds (Diodos emissores de luz) com as cores primárias (vermelho, azul e verde) e como nas TVs de LCD é feito um trabalho de filtragem de luz do cristal líquido só que de forma muito mais eficiente conseguindo cores mais puras e imagens mais nítidas. Nesse tipo de tela não ocorrem perda de brilho ou alteração de cor, a luz é exatamente igual durante todo o tempo independentemente de um ambiente claro ou escuro.

Vantagens:

  • Tem contraste melhor, exibição mais brilhante e cores mais vivas se comparadas aos outros modelos.
  • Podem ser fabricadas em modelos mais finos podendo ter 3cm de espessura.
  • Ecológicamente correta, pois não possuem mercúrio em suas lâmpadas e não utilizam chumbo para a fixação de seus componentes.
  • Possuem nível de consumo de energia 40% mais baixo que as TVs de LCD de mesmo tamanho.
  • Nos demais quesitos, se comparado aos demais modelos de telas, são superiores em tudo.

Desvantagens:

  • Possui o custo mais alto se comparado ao Plasma e ao LCD.

________________________________________

Novas tecnologias

OLED: A tecnologia OLED (organic light emitting diode, ou diodo emissor de luz orgânico, numa tradução literal) utiliza Leds que têm uma camada de material orgânico (qualquer componente baseado em carbono, como os plásticos, por exemplo) em sua camada eletroluminiscente, o que permite a geração das imagens sem a necessidade de uma "camada" de pixels de LCD. De quebra, também eliminam a necessidade de um sistema de backlight (nome dado ao diodo emissor de luz dos LCDs), o que permite que tenha um perfil reduzido até mesmo em relação aos televisores Led. Novata do mercado de televisores de alta definição, "começou sua carreira" em telefones celulares e outros dispositivos de mão.

AMOLED: Variação das telas OLED com matriz ativa. Suas imagens são geradas a partir de uma camada TFT (thin-film transistor, ou transistor de filme fino), o que permite menor tempo de resposta e qualidade de imagem em relação às OLED. Também nascida para equipar dispositivos de mão, é uma iniciante no mercado de televisores. As telas Amoled podem ser flexíveis.


________________________________________


Diferença entre HD Ready e Full HD

A diferença é basicamnte o número de linhas de resolução. Quanto maior o número melhor a qualidade da imagem que o aparelho poderá exibir. Os televisores HD Ready possuem resolução de 768 linhas enquanto que as Full HD são muito superiores, com 1080 linhas. Mas veja bem, não adianta ter em casa uma TV HD Ready ligada a um aparelho de DVD, decidir comprar uma TV Full HD, ligá-la ao mesmo aparelho de DVD e depois esperar conseguir ver melhoras na exibição de seus filmes. Isso não irá acontecer. Para aproveitar toda a qualidade de imagem que uma TV Full HD pode oferecer, você precisará conectar a ele equipamentos que consigam usufruir desse potencial. Ou seja, em TVs HD Ready bastam um DVD normal ou seus canais locais de TV, enquanto que para aproveitar bem uma TV Full HD você precisaria de um aparelho de Blu-Ray com mídia Blu-Ray conectado a TV com um cabo HDMI ou sinal digital para assistir os seu canais de TV com qualidade máxima. Em qualquer dos casos para as recepções de DTV, que é o sinal digital brasileiro, é necessário utilizar um decodificador Set Top Box externo, a menos é claro, que já venha embutido de fábrica no aparelho. O Set Top Box é o responsável pela conversão do sinal digital para a sua TV. A tecnologia Full HD já está sendo ultrapassada, já se fala em Quad Full HD que como o próprio nome induz a pensar é uma TV com resolução quatro vezes maior que uma Full HD normal. Também está em desenvolvimento as TVs Ultra High Definition Video que superarão as Quad Full HD conseguindo alcançar 7680 X 4320 pixels de resolução.


________________________________________

Na hora da compra

O preço é importante, mas como isso varia de marca, funções, recursos do equipamento e o que tem no bolso de cada um também importa muito, não enveredarei por este campo. Na hora da compra você pode começar lembrando dos eletrônicos que tem em casa e que podem ser conectados ao seu aparelho ou pensar naqueles que você ainda vai comprar. Entre as conexões mais importantes estão as entradas AV-in (compatível com equipamentos mais antigos, como um VHS, por exemplo); S-Vídeo (alguns modelos de DVD ainda utilizam essa entrada), Vídeo-composto e Video-componente (para videogames, como o Nintendo Wii), e HDMI. Essa última pode ser considerada a mais importante: unifica som e vídeo em um único cabo, com qualidade digital e alta resolução. Quanto mais conexões e mais variedades delas melhor.

Quanto a imagem:

Sobre os aspectos da imagem na hora da compra, tente observar os tons de pele. Estes devem se aproximar o máximo do real possível, se não possuírem um aspecto natural considere outro televisor. As cores devem estar bem definidas e separadas para proporcionar sensação de profundidade na imagem e deve haver nitidez nos contornos do que é exibido. Leve um DVD que você conheça a qualidade de imagem, peça para o assistir na TV que espera comprar e faça as comparações.

Quanto ao som:

No caso da qualidade sonora, você terá que colocar em prática o seu ouvido de músico frustrado, ouvir a relação entre tons graves e agudos emitidos e notar como são as diferenças entre eles. Televisores que possuem opções para adicionar efeitos ao áudio como ativação de surround e reforço de graves auxiliam melhor a reprodução e podem até se aproximar da qualidade de um equipamento de Home Theater.

Quanto a instalação:

Evite inserir a TV dentro de móveis fechados e que impeçam a dissipação do calor gerado pelo equipamento. A recomendação vale principalmente para telas de plasma, que tendem a esquentar com mais intensidade do que as de LCD. A TV também deve ficar a altura dos olhos do usuário.

Quanto ao tamanho:

Todo mundo gosta de um televisor gigante, mas nem sempre isso é o melhor para a sua sala. Não se esqueça de imaginar a TV já instalada na sua casa.


Observe a altura, largura e profundidade do espaço que ela irá ocupar. O tamanho da tela de um televisor é medida em diagonal e considerada em polegadas. Veja um exemplo:

1 polegada = 2,54 cm
22 polegadas = 22 x 2,54 cm = 55,88 cm
Diagonal = 55,88 cm

Depois de obter o tamanho em centímetros multiplique o valor por 3 para saber a distância mínima que você deve manter ao se sentar em frente ao televisor. Ou seja, para uma TV de 22 polegadas a distância seria 167,64 cm.

________________________________________

Quanto a limpeza:

Ver marcas de dedos na tela do seu televisor é comum e pelo menos para mim, é algo que incomoda demais. Para limpar a tela não utilize nenhum produto químico, principalmente em telas de LCD. Basta usar um chumaço de algodão levemente umidecido em água. Se for preciso utilize outro algodão seco para retirar qualquer umidade da tela. Existem kits para isso também, mas o algodãozinho dá conta.

________________________________________

Com isso eu espero que se você tinha dúvidas sobre qual aparelho adiquirir que elas tenham pelos menos diminuído. Veja abaixo as fontes utilizadas para a elaboração desta matéria.

http://www.htforum.com/vb/showthread.php?t=82491
http://www.oragoo.net/o-que-e-o-efeito-burn-in/
http://www.htforum.com/vb/showthread.php?t=55993
http://www.comprafacil.blog.br/plasma-lcd-ou-led/
http://tecnologia.uol.com.br/ultnot/2009/09/14/ult6035u27.jhtm
http://tecnologia.uol.com.br/dicas/ultnot/2008/02/28/ult2665u256.jhtm
http://eletronicos.hsw.uol.com.br/guia-para-compra-de-tv1.htm
http://www.casosdecasa.com.br/index.php/2009/07/o-tamanho-ideal-de-tv-para-sua-sala/
http://guia.mercadolivre.com.br/diferenca-full-hd-ready-55912-VGP
http://www.baixaki.com.br/info/2462-o-full-hd-ja-esta-ficando-ultrapassado-confira-a-nova-tecnologia-em-resolucao-de-televisores.htm

Veja também a evolução das impressoras, das matriciais às tridimensionais.

Nuvem animada de tags no blog

Quando comecei a mexer com o meu blog achei um recurso muito legal que é a nuvem animada de tags. O problema é que três dias depois de instalá-la no meu blog ela parou de funcionar sem que eu tivesse "fuçado" em nada. Pensei que poderia ter dado algum problema na hopedagem dos arquivos e que voltaria a funcionar sozinho. Engano meu. Uma semana depois e nada de voltar a funcionar. Daí resolvi procurar a solução na internet e não achei. Achei somente o original feito para Wordpress, o WP-CUMULUS. Então para você que usa o Wordpress é só acessar aqui, seguir as instruções em inglês e ser feliz. Mas como eu uso o Blogspot tive que adaptar o código para mim. Baixei o que feito para o Wordpress, mudei algumas coizinhas e hospedei na minha conta no 000Webhost. Se você quiser pode fazer o mesmo, mas se preferir pegar a coisa "mastigada" é só seguir os passos a seguir.

OBS: Para você que já havia aplicado o código, saiba que ele precisou passar por alterações. Esse transtorno foi necessário, mas agora está tudo funcionado normalmente. Aplique o código descrito abaixo, ele já está corrigido.

Como configurar o Windows Live Mail

Quem usava o Outlook certamente estranhou a falta de um cliente de email no Windows Seven. No Windows Seven você pode usar o Windows Live Mail que não vem nativamente, mas pode ser instalado em conjunto com o pacote do Windows Live Messenger. Ótimo para quem possui muitas contas de emails ou gosta de comodidade. Para confígurá-lo siga as instruções a seguir.

Como criar um Widget de notícias para blogs

Os Widgets podem representar textos ou imagens que podem ser capturados e publicados automaticamente em qualquer tipo de website, incluindo blogs. Servem para entreter, ajudar ou informar o Usuário. Abaixo você verá como criar um Widget personalizado para apresentar notícias a partir de um serviço gratuito na internet.

Blogueiro

OBS: O serviço apresentado nessa postagem não existem mais.


Para a criação do seu widget vá até o site widgetbox.com e clique em 'Join Now'.


Na tela seguinte preencha os campos do cadastro, marque a checkbox 'I agree to the Terms of Service' e clique em 'Join Now'.


Logo em seguida você verá uma tela como a que está na figura abaixo. Clique em 'Make a Widget'.


Depois clique em 'Blog/Feed', digite o endereço do seu blog e aperte o botão 'Enter' do seu teclado' ou clique no botão 'Make Widget'.


A partir de agora você estará em uma página para a personalização do seu Widget.


Isso depende mais de você, mas eu darei algumas dicas de configurações abaixo. Para começar clique em 'edit settings'.


Você verá uma tela como a imagem abaixo onde poderá alterar algumas configurações. Por exemplo, em '' você deverá colocar o endereço do Feed de notícias que você quer que seja mostrado no Widget. No caso, eu usei o Feed de notícias de tecnologia do site G1.com. Em 'Tab Label': Coloque um nome para o tipo de conteúdo que será apresentado. Em 'Layout:' você poderá escolher se as notícias serão apresentadas em modo lista ou em modo slides. Em modo 'List' terá uma barra de rolagem para exibir as notícias e em modo 'Slideshow' serão colocados no seu Widget comandos para voltar pausar e avançar e será apresentada apenas uma notícia por vez. Há também duas checkbox para escolher se será incluído, além do título, uma prévia da notícia - '' ou se serão apresentadas também imagens das notícias - 'include images'. Se preferir, pode deixar as duas selecionadas. Na parte mais abaixo você pode configurar a cor de fundo, do link e do texto bem como fonte e tamanho da letras.


Clique em 'OK'. Algumas opções ficam desabilitadas por se tratar de uma versão gratuita e as vezes estas opções ficam habilitadas, mas não exercem qualquer efeito. A versão paga permite mais personalizações. Vamos alterar a aparência. Em 'Design Look & Feel' pode ser alterado o tamanho do Widget e em 'THEME CHOOSER' podemos alterar as cores.


Em 'Header Style' é configurado o que será mostrado no topo do Widget, o título e uma imagem ou uma coisa ou outra. Na caixa 'Image:' são mostradas imagens capturadas do seu blog, uma das quais você poderá colocar no seu Widget. Se essas imagens não aparecerem ou você quiser outra, poderá fazer o upload. Para isso, clique no botão 'Choose' e escolha uma que esteja no seu computador e o tipo de alinhamento em 'Alignment'.


Preencha os campos 'Tags' e 'Description' com algumas palavras que tenham algo em comum com o seu blog. Se você já fez a personalizações que queria basta agora clicar em 'Save Blidget'. Depois marque a checkbox 'I have read and agree to the terms of the Developer Agreement, including the Content Guidelines.' e confirme clicando em 'Save Blidget' novamente.


Mas pode ser que a tela que apareça para você seja como a mostrada abaixo. Nesse caso clique em 'Save for later'.


Depois de salvar clique em 'Dashboard' e você verá que seu Widget está listado abaixo. Clique nele.


Agora clique em 'Get Widget'.


Na base do seu Widget clique em 'Get Widget' outra vez.


Agora copie o código gerado.


Vá ao seu blog e adicione como qualquer outro Gadget. A partir de agora você tem um Widget que mostra notícias no seu blog do jeito que você quer, totalmente personalizado. Também existem outras opções para criação de Widgets neste site, basta que você seja curioso.


Veja também como colocar uma nuvem de tags animadas no seu blog.